Escolher Menu

Últimas Notícias

CONCURSOS

POLÍTICA

POLICIAL

GERAL

TRÂNSITO

» » » Vereador Adonilson tem indicação aprovada para doação de terreno ao Movimento das Quebradeiras de Coco Babaçu


PINHEIROFOTO 06:50

O vereador professor Adonilson(PCdoB) solicitou ao prefeito Sebastião Madeira a doação de um terreno, medindo no mínimo 300 m2, ao Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu(MIQCB). 

A Indicação foi aprovada e subscrita por boa parte dos vereadores que se sensibilizaram com a luta das mulheres quebradeiras de Coco na região. Ao fazer a menção de apoio, muitos vereadores, inclusive o autor da indicação fizeram uma espécie de desabafo ao relatar as origens humildes, o trabalho no campo e a relação das famílias com a extração do Babaçu.

 “Os discursos e relatos nesta casa reforçam a necessidade de apoiarmos o movimento das Quebradeiras de Coco como  patrimônio cultural de um povo e atividade econômica que possui profunda harmonia com o meio ambiente”,  explicou Adonilson acrescentando ser  neto de quebradeira de coco e possuir muita admiração pelo trabalho da entidade.

O  vereador  adiantou  que conversou com o prefeito Sebastião Madeira sobre a doação do terreno para o MIQCB. “O prefeito se mostrou favorável a demanda do movimento e as  negociações estão avançadas  para a cessão do terreno  ao movimento”, disse o professor Adonilson.

Uma das bandeiras do Movimento é a efetivação da Lei do Babaçu Livre que embora aprovada não chega a vigorar na maioria dos municípios de atuação das quebradeiras de Coco.

A Lei tem como   objetivo garantir  o livre acesso e o uso comum das palmeiras de coco babaçu às quebradeiras e suas famílias mesmo em áreas de fazendas. O descumprimento  estabelece multas e punições para quem derrubar, cortar ou envenenar os babaçuais e determina que a fiscalização também pode ser feita por entidades representativas da classe dos trabalhadores e trabalhadoras rurais e das quebradeiras de coco.

Recentemente ao receber no  gabinete a  visita das lideranças do  Movimento Interestadual de Mulheres Quebradeiras de Coco(MIQCB), , Eunice da Conceição Costa,  Representante da Regional de Imperatriz  e

Rosalva Silva Gomes, Assessora Técnica do movimento, o vereador professor Adonilson se  prontificou a apoiar a luta pela garantia dos direitos conquistados na aprovação da Lei do Babaçu Livre e nas articulações para a Marcha das Margaridas que será realizada no mês de agosto em Brasília-DF.

 “É isso que um mandato tem que fazer, apoiar as discussões que contribuam para a melhor qualidade de vida das pessoas, e nada mais justo que reconhecer a legítima luta das mulheres guerreiras, lutadoras no campo”, defendeu o vereador.

Para Eunice Conceição Costa  um dos grandes problemas que ainda vivem as mulheres que trabalham na exploração do coco babaçu é a questão das grandes faixas de terra que estão sendo vendidas  com seus donos derrubando as palmeiras a fim de investir em monocultura. “A situação compromete a sobrevivência de muitas famílias  que dependem da exploração do babaçu como atividade econômica”.

O Movimento Interestadual de Mulheres Quebradeiras de Coco (MIQCB) atua em quatro estados: Maranhão, Pará, Tocantins e Piauí. Divididos em regionais,  as mulheres tentam a expansão suficiente para dar vez e voz às demandas de fundamental interesse para a sobrevivência no campo.


Entre as situações que dificultam o trabalho das quebradeiras de coco   estão a interdição do acesso aos babaçuais, a cobrança por metade dos cocos coletados e a compra das amêndoas por atravessadores que revendem para as indústrias de sabão e óleo, além de ameaças de morte e castigos físicos. (Mozart Magalhães /Gabinete)

Nenhum comentário

Leave a Reply