Assassino de taxista chega em Imperatriz e diz que ladrão tem que morrer



Jonas Feitosa assassino confesso do taxista Eurico chegou por volta das 16 horas na Delegacia Regional de Imperatriz, em entrevista ao blog Noticia da Foto contou toda sua versão desde o momento que desceu do ônibus ate o momento do crime, falou que só veio com dinheiro da passagem e o revolver, ao pegar o táxi pediu a corrida ate a Rodoviária mais no cominho mandou taxista levalo ate a casa de um parente após a barreira da PRF.


Ao entrar na estrada da Vila Chico do Radio anunciou o assalto, disse que o taxista reagiu e ele mandou ele descer do carro, mais sua intenção era amarar ele numa arvore, quando estava dentro do mato o taxista teria reagido e ele com revolver iria bater na cabeça dele quando a arma teria disparado, do taxista ele pegou a quantia de R$ 120,00, dinheiro usado para abastecer o taxi.


Sobre a arma ele disse que comprou por 700,00, quando a policia prendeu ele já tinha vendido a arma por R$500,00, logo que chegou em Capanema ele adesivou o carro, no parabrisa da frente tem uma marca de tiro, sobre este tiro ele contou para policia que teria sido disparo um dia antes de ser preso, o pai de Jonas trabalha de taxista, quando procurado se o que aconteceu com o taxista fosse com o pai dele o que a pessoa merecia ele disse que tinha que morrer, porque que tem direito de tirar a vida de outra pessoa é só Deus.
camisa que ele usava no dia do crime.