Zé Pequeno: Sangue novo na politica de Davinópolis


Em meio às multiformes movimentações políticas, sempre surgem nomes que, de alguma forma, conseguem estar em evidência de maneira até inexplicável. Alguns chamam de fenômeno, outros dizem que é o elemento surpresa indicado ou apoiado por alguém e tantos outros qualificam como sorte, mas no município de Davinópolis, localizado a 6 km de Imperatriz, uma liderança política tem se tornado destaque, colocando à prova todas as teorias e até deixando à espreita políticos tradicionais. 


José Gonçalves Lima, o Zé Pequeno, como é carinhosamente conhecido, vem demonstrando humildade, solidez popular, carisma natural e força com o povo, em especial com os davinopolenses. Vendedor ambulante, de família humilde e primogênito dentre 28 irmãos, Zé Pequeno foi para Imperatriz aos nove anos de idade na busca por melhores condições de vida. Anos depois, recebeu o desafio de administrar a emissora de TV fundada por seu pai, Chico do Rádio, que iniciou a carreira fazendo locuções comerciais e em 2004 assumiu a prefeitura de Davinópolis, da qual Zé foi secretário de administração e até hoje tem seus trabalhos reconhecidos, entre eles a construção de escolas, ruas e hospital, diminuição da violência entre outros.


Fora dos padrões da figura política mais comum, Zé Pequeno tem conseguido atrair a atenção, principalmente daqueles que enxergam nele a renovação e a esperança de dias melhores para Davinópolis, que hoje sofre com descasos da atual gestão. 


Para o administrador, que sonha em ser o representante legítimo de Davinópolis, o amor que sente por sua cidade e conhecendo as necessidades que ainda enfrenta a população davinopolense, Zé Pequeno acredita que o município pode, sim, voltar a sonhar com dias melhores e um novo tempo de desenvolvimento.




“Lamentavelmente podemos ver que perto da real situação em que se encontra a nossa cidade, estamos indo de mal a pior. É necessário haver mais transparência, ação e olhar voltado para o próximo, pois o povo de Davinópolis tem pressa e anseia por uma nova realidade política e social”, ressaltou.