Escolher Menu

Últimas Notícias

CONCURSOS

POLÍTICA

POLICIAL

GERAL

TRÂNSITO

» » » Secretario de Saude Marcos Pacheco participa de reunião em Montes Altos


PINHEIROFOTO 14:30

Hospital Casa Alívio do Sofrimento, de 100 leitos, pode se transformar em referência regional de atendimento
Montes Altos - O secretário de Estado da Saúde, Marcos Pacheco, participou sexta-feira (28) de reunião com lideranças políticas de Montes Altos para discutir a proposta de regionalização do Hospital Casa Alívio do Sofrimento. A unidade, construída em 1975 pelo saudoso Frei Aristides Ariolli, possui 100 leitos.
Na década de 90, o hospital chegou a realizar quase 50 mil procedimentos anuais, entre atendimentos ambulatoriais, consultas, exames, internações, partos e cirurgias eletivas. A casa de saúde integra o complexo arquitetônico da igreja católica de Montes Altos.
Participaram da reunião o prefeito Valdivino Rocha Silva; a vice-prefeita Kelly Rocha; a secretária municipal de Saúde, Kelli Cristina; a deputada estadual Valéria Macedo; o ex-deputado federal Deoclides Macedo, vereadores e segmentos da sociedade civil organizada de Montes Altos.
Durante a visita, o secretário Marcos Pacheco ficou impressionado com a grandiosa estrutura do hospital Casa Alívio do Sofrimento e observou que “é impossível deixar uma unidade de saúde desse porte fechada”. Ele assegurou que “é necessário pensar em algo para ser feito para atender o povo dessa região”.
“Vamos analisar os procedimentos que podem ser feitos para viabilizar um meio de prestar esse atendimento à comunidade dessa região Tocantina”, disse ele, que conheceu in loco os setores do “Hospital Casa Alívio do Sofrimento”.
O prefeito Valdivino Rocha Silva, que se uniu a todas às lideranças políticas na luta pela regionalização do hospital, considerou produtiva a reunião com o secretário de Estado da Saúde Marcos Pacheco. “Nós abandonamos às diferenças políticas para lutar por um só objetivo: o pleno funcionamento desse hospital em prol da nossa gente de Montes Altos”, frisou.
Valdivino Rocha, que também é médico, compreende a grande necessidade da população por atendimento de saúde pública, principalmente no setor de urgência e emergência 24 horas e procedimentos de cirurgias eletivas. “Todos nós, sem distinção política, estamos ombreados nesta luta do pleno funcionamento do hospital Casa Alívio do Sofrimento”, finalizou.

Nenhum comentário

Leave a Reply