Escolher Menu

Últimas Notícias

CONCURSOS

POLÍTICA

POLICIAL

GERAL

TRÂNSITO

» » » Mais de 70 policiais civis são formados para reforçar a Segurança Pública


PINHEIROFOTO 08:23



Os novos profissionais da Polícia Civil já poderão entrar em atividade, são 79 policias para reforçar o efetivo nas delegacias e demais departamentos da Polícia Civil. A solenidade de formatura desses profissionais foi realizada na quarta-feira (23), no auditório do Palácio Henrique de La Roque.

Os 79 profissionais integram o grupo dos 1.500 novos policiais que serão inseridos no sistema de segurança pública do Estado no início de 2016, como parte da reestruturação e ampliação do quadro das forças policiais.

O evento contou com a participação dos gestores da segurança pública estadual e de familiares dos formandos. O secretário estadual de Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela, ressaltou a alegria de receber os formandos, que vão trabalhar em defesa da sociedade e deixou uma mensagem de boas-vindas e estímulo aos novos policiais civis.

“Os senhores construíram a vitória que conquistaram. Ocuparam os lugares devidos, chegaram aqui, enfrentando a jornada em busca do chamamento e da aprovação. Vocês são nossos presentes de Natal em 2015, que representam reforço incalculável para a Polícia Civil. A boa companhia dos senhores nos anima. Sentimos a força pulsante através dos olhares, com vigor intelectual e operacional disponível para a defesa social”, afirmou Portela. Ele informou, ainda que o governo Flávio Dino, além de garantir a ampliação do contingente, autorizou, ainda, a aquisição de mais de 300 viaturas e motocicletas para garantir mais dinamicidade e eficácia à atuação policial.

Os novos policiais foram aprovados no concurso realizado em 2012, pelo Governo do Maranhão, para preenchimento de vagas no quadro de funcionários da Polícia Civil. São 63 investigadores, cinco auxiliares de perícia médico-legal, quatro escrivães, um médico legista, uma perita e cinco delegados. “Vocês estão chegando em um período em que há concentração de esforços para qualificar a prestação de serviços públicos. Na Polícia Civil, avançamos nas tecnologias de investigação financeira, análise genética e no combate à corrupção. Ainda há muito a caminharmos. A cada um dos senhores está entregue uma missão muito bonita, muito digna. E é nesse ânimo que eu os convido a melhorar cada dia mais a avaliação da sociedade quanto aos policiais civis”, convocou o delegado geral de Polícia Civil, Augusto Barros.

Na cerimônia, foram entregues certificados aos três policiais civis de maior destaque durante o curso de formação. Após o juramento dos formandos, a oradora da turma, Isana Coelho, apresentou os agradecimentos da turma “Maranhão de Todos Nós” e destacou o valor das atribuições do policial civil, a partir do zelo pela valorização da vida humana e como agentes propulsores da mudança, adotando como princípios a lisura dos atos, a responsabilidade e a postura ética.

Papel social
A formanda Gabriela Bandeira Alves, 30 anos, vai ocupar o cargo de investigadora de polícia. Já formada em Administração, Gabriela investiu na preparação e graduou-se em Direito para ampliar os conhecimentos específicos e ter maior poder de competitividade no concurso para a Polícia Civil em 2012. “O último concurso havia sido em 2006. Eu tinha o foco na atividade policial, que é muito bonita. Então, vim pela vocação, pelo papel desempenhado. Sabemos que existe um déficit histórico no número de policiais, mas o governo tem se preocupado em formar, em prevenir e nós vamos trabalhar para que todos os maranhenses tenham mais tranquilidade no dia a dia”, disse Gabriela.

Durante o curso de formação – que durou um mês com 12h de instruções diárias – na Academia de Polícia Civil do Maranhão (Acadepol-MA), os alunos aprenderam técnicas e atividades específicas da atividade policial, como Defesa Pessoal, Legislação Especial, Atendimento ao Público, Direitos Humanos, Ética Profissional e Legislação Disciplinar.

Já Thiago Mena, 29 anos, é graduado em Geografia com mestrado em Meio Ambiente e conta que a formatura e o ingresso na carreira da Polícia Civil são a realização de um sonho. “Este é um desafio que estou aceitando para a minha realização pessoal, é a possibilidade da realização de um sonho. A população pode ficar tranquila porque estamos preparados para dar o retorno social esperado”, avisa Thiago.

Ele apontou a instrução de Atendimento ao Público como um dos destaques do curso de formação. “O curso foi bem proveitoso, porque tivemos acesso a muitas disciplinas, em especial, a de atendimento ao público, uma preparação a mais para termos contato qualificado com o cidadão”, comentou. Este ano, a Acadepol proporcionou aos alunos uma instrução inédita: o estágio supervisionado, que foi acrescentado à estrutura curricular pela primeira vez na história da Polícia Civil do Maranhão.

Nenhum comentário

Leave a Reply