Escolher Menu

Últimas Notícias

CONCURSOS

POLÍTICA

POLICIAL

GERAL

TRÂNSITO

» » » Novo presídio de Imperatriz começa a operar, essa semana, com 204 novas vagas


PINHEIROFOTO 00:32



A Unidade Prisional de Ressocialização de Imperatriz (UPRI 2) já está pronta para receber, esta semana, pelo menos 190 presos que cumprem pena nas cidades da região Tocantina. Com a entrega do novo presídio, o Governo do Estado atende ao Termo de Compromisso firmado com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em junho de 2015, e abre mais 204 novas vagas no sistema prisional maranhense.

O secretário de Estado de Administração Penitenciária (Sejap), Murilo Andrade de Oliveira visitou, na segunda-feira (11), as dependências da nova unidade prisional, cuja obra passou oito anos parada, devido a problemas contratuais. “A UPR de Imperatriz nunca havia saído do papel. Em 2015, o Governo do Estado deu continuidade a obra que, agora, é uma realidade, uma prova do compromisso demonstrado pela gestão estadual”.

Construída para alojar presos sentenciados, a UPRI 2 possui 18 celas, sendo 16 delas com capacidade para 12 presos, e duas com espaço para seis apenados. Em uma estrutura de 62.500m², a unidade prisional possui ampla área para “banho de sol”, quadra poliesportiva e seis celas de visita íntima. O estabelecimento penal foi adaptado para receber Portadores de Necessidades Especiais (PNE), tanto visitantes comuns quanto aqueles em conflito com a lei.


O presídio dispõe de espaço para vista de familiares e setores administrativos, onde funcionam as salas das assistências. Com a unidade em funcionamento, mais de 60 postos de trabalho serão garantidos. “Além dos agentes penitenciários, 45 auxiliares de segurança penitenciária; cinco especialistas penitenciários; dois técnicos penitenciários de enfermagem e três técnicos penitenciários administrativos farão parte do quadro funcional da unidade”, listou o secretário.

Transferência

A transferência dos presos da região para o novo presídio de Imperatriz será gradativa. A operação, que por motivo de segurança acontece em dias e horários não informados, contará com a participação de agentes penitenciários, policias do Grupo Especial de Operações Penitenciária (Geop), da Supervisão de Segurança Externa, entre outros agentes penais.

No cronograma da Sejap está previsto, ainda no primeiro semestre do ano, a operação de mais três unidades prisionais, a unidades de Pedreiras, Timon e Pinheiro. A proposta do governo estadual é abrir pelo menos 1.800 novas vagas no sistema prisional do Maranhão, ainda no primeiro semestre de 2016.

Nenhum comentário

Leave a Reply