Escolher Menu

Últimas Notícias

CONCURSOS

POLÍTICA

POLICIAL

GERAL

TRÂNSITO

» » » Fundação Cultural participa do II Encontro Nacional de Gestores Municipais de Cultura


PINHEIROFOTO 07:40
O presidente da Fundação Cultural de Imperatriz, Lucena Filho participou do evento 


O evento realizado em Brasília promoveu debates sobre avanços e desafios no processo de implantação dos sistemas municipais de cultura

A implantação dos sistemas muncao FCI icipais de cultura e o financiamento das políticas públicas culturais são grandes desafios enfrentados pelos gestores municipais. Com o objetivo de oferecer suporte para as prefeituras nessa área e aprofundar o diálogo com o Ministério da Cultura, a Associação Brasileira de Municípios (ABM) promove desde 2014 atividades de discussão e capacitação. E no último dia 2 de março, a entidade realizou o II Encontro Nacional de Gestores Municipais de Cultura em Brasília/DF que contou com a participação do presidente da Fundação Cultural de Imperatriz, Lucena Filho.


O gestor municipal participa dos encontros desde a primeira edição, que foi realizada em dezembro de 2014, resultando na elaboração da Carta de Brasília para a Cultura, na qual os participantes reivindicaram o apoio dos três níveis de governo para fortalecer as políticas culturais. Em 2015, aconteceram os Encontros Regionais de Gestores Municipais de Cultura em todas as regiões do Brasil. Na região nordeste, a cidade de Fortaleza/CE sediou o evento e as experiências e trajetória de implantação do Sistema Municipal de Cultura de Imperatriz foi apresentada em uma palestra proferida por Lucena Filho.

O II Encontro Nacional teve o objetivo de seguir com esses debates e discutir os avanços e desafios enfrentados para a implantação dos sistemas municipais de cultura e entre os convidados está o ministro Juca Ferreira. “Estamos vendo que as implantações dos Sistemas de Cultura são um grande desafio e estar integrado ao debate nos ajuda a vencer esses desafios”, afirmou Lucena Filho.

O presidente da ABM, Eduardo Tadeu Pereira, foi enfático ao afirmar que só é possível haver um Sistema Nacional de Cultura se ele incluir os municípios e "se ele chegar lá na ponta". "Temos que nos articular, construir um fórum e uma rede de gestores municipais de cultura focada nos pequenos e médios municípios para conseguir nos articular e aumentar a capacidade de diálogo com o ministério", pontuou.

Nenhum comentário

Leave a Reply