Escolher Menu

Últimas Notícias

CONCURSOS

POLÍTICA

POLICIAL

GERAL

TRÂNSITO

» » » » Grandes empresas se instalam em Imperatriz graças à política de concessão de incentivos do município


PINHEIROFOTO 20:47


Os investimentos da iniciativa privada impulsionam a econômica da maior cidade do interior do Maranhão
A chegada de novos empreendimentos em Imperatriz, a maior cidade do interior do Maranhão, impulsiona a economia local, além de oportunizar centenas de vagas de empregos, principalmente nas áreas da prestação de serviços, do comércio e da indústria.
O prefeito Sebastião Madeira assinala a importância da política de concessão de incentivos para atrair a instalação de novos empreendimentos, bem como reforçar os que desejam ampliar os projetos industriais e comerciais no município.
Ele observa incentivou não apenas a instalação de uma grande fábrica de celulose, como aponta a chegada de uma empresa multinacional francesa de produção de gases que investiu mais de R$ 200 milhões e outra multinacional finlandesa que também investiu R$ 200 milhões em Imperatriz.

Madeira enfatiza ainda os investimentos que estão sendo feitos pela empresa de logística VLI que construirá um pátio de oficina de manutenção de locomotiva e vagão de trem com investimentos na ordem de R$ 300 milhões, além da geração de dezenas de postos de trabalho.
“Em setembro, outra empresa multinacional iniciará a construção de sua fábrica de peróxido de hidrogênio (água oxigenada) – produto químico usado nas reações de oxidação nos processos de branqueamento da celulose em Imperatriz”, anuncia o prefeito Madeira.
Fábrica de papel será instalada em Imperatriz
O prefeito Madeira também anunciou a instalação de outro grande investimento que a chegada de uma Fábrica de papel (hoje é fabricada a celulose), pertencente ao grupo Suzano, empreendimento que chegará a ordem de R$ 500 milhões e a geração de mais milhares de vagas de emprego.
“A Suzano confirmou ainda que pretende ampliar em 10% a sua unidade fabril de Imperatriz, sendo que atualmente produz 1,5 milhão de toneladas de celulose, passando a produzir mais 150 mil toneladas/ano”, comemora ele.

Nenhum comentário

Leave a Reply