“Pagamos todos os salários que faltavam”, informa Assis Ramos



A partir de hoje o salário estará na conta dos servidores que ainda não receberam

Os servidores municipais que ainda não receberam a remuneração referente ao mês de dezembro poderão sacar o salário nas agências bancárias a partir desta quinta-feira (12). A informação foi prestada à reportagem pelo prefeito Assis Ramos.

Ele explicou que o dinheiro estava na conta do município, porém devido a questões burocráticas de atualização de senhas provocou o atraso na atualização dos salários dos servidores alusivo ao mês de dezembro passado. “O dinheiro estará amanhã (12) na conta dos servidores que ainda não receberam”, anunciou.

Assis disse ainda que o processamento das informações envolveram dois bancos – o do Brasil e o da Caixa Econômica – causando demora, assim como a mudança de gestão, a atualização das novas senhas e a entrega da documentação dos secretários municipais que são ordenadores de despesas.
Estamos dependendo exclusivamente da parceria com o Estado

Em relação aos buracos (erosões) que surgiram na rua Simplício Moreira, no Centro, o prefeito Assis Ramos justificou que “essa ação será desenvolvida em parceria com o Governo do Maranhão, bem como tem sido feito com a operação de limpeza dos riachos e o tapa-buracos na cidade de Imperatriz”.

“Também solicitamos ajuda ao governo estadual quanto a esse buraco que está na região central da cidade, situação muito perigosa e que está incomodando a todos nós, onde o sinal de positivo foi dado, de que será resolvido”, disse ele, que reiterou a solicitar ao secretário de Estado de Infraestrutura (Sinfra), Clayton Noleto, agilidade na recuperação da rua Simplício Moreira.

O prefeito Assis Ramos contou que o município ainda não dispõe de dotação orçamentária para revitalização daquele trecho danificado pela chuva, sendo necessário abrir os processos licitatórios para o município iniciar as obras de sua competência.

“Tudo é uma questão burocrática, os empenhos (pagamentos) somente podem começar no mês de fevereiro, fato que gostaríamos de deixar bem claro à população que nós estamos ciente do problema, pois não é negligência e nem deixando para depois, mas é uma situação burocrática e contamos com o auxílio do Governo do Estado”, finalizou.