Vereadores anunciam apoio ao prefeito Assis Ramos


A bancada de sustentação do prefeito Assis Ramos (PMDB) na Câmara de Vereadores está consolidada, avalia o líder do Governo na Casa, Hamilton Miranda (PP). Os governistas agora são maioria, com pelo menos onze integrantes da bancada.

Os vereadores Antonio Pimentel e Alberto Souza, ambos do PDT, anunciaram seus apoios oficialmente na sessão desta quinta-feira, 9, e juntaram-se ao chamado ‘Grupo dos Nove’, que chegou a ensaiar uma candidatura à presidência do parlamento municipal com apoio do Palácio Renato Moreira.


“Aos poucos estamos consolidando nossa base. Estamos trabalhando, estamos mostrando aos colegas que o prefeito Assis Ramos não tem somente boa vontade, ele está arrumando a casa e vai fazer uma grande administração”, declara o líder do Governo.

Na votação sobre a convocação ou não do secretário de Saúde para prestar esclarecimentos soabre as denúncias de má gestão na saúde, na sessão de quarta, 8, a bancada governista abriu o placar com folga, com 14 votos pelo veto à convocação. Pimentel votou com o governo. As vereadoras Maura Barroso e Irmã Telma, as duas do Pros, também seguiram o voto da bancada situacionista. Terezinha Soares (PSDB) já havia declinado seu apoio ao prefeito.


Pimentel declarou na tribuna que sempre apoiou o governo em seus seis mandatos, porém ressaltou que “respeita e reconhece o trabalho da oposição”. “O parlamento tem suas forças e essa disputa é normal. O importante é que votemos a favor das matérias que sejam de interesse da  sociedade. Esse é nosso papel, também não esquecendo de fiscalizar e denunciar o que estiver errado”, afirmou.


Alberto Souza, que começou o ano legislativo fazendo oposição moderada, decidiu apoiar o grupo do prefeito “depois de fazer uma reflexão e ver que o prefeito está com boas intenções, que apesar desse começo difícil, vai realizar, vai fazer”. Ele aceitou convite do líder Hamilton Miranda.

Oposição

As vereadoras Maura Barroso e Irmã Telma, apesar da neutralidade de bancada, assim como Pedro Gomes (PSC), devem seguir os governistas em matérias de relevância. Zeziel Ribeiro (PSDB) segue linha independente, mas avisou em plenário que não será crítico radical do prefeito nem do governador Flávio Dino.

A oposição ainda não definiu sua liderança. “Ainda é cedo, deve acontecer naturalmente”, pondera Carlos Hermes (PCdoB).

Além do comunista, a bancada oposicionista conta com Aurélio (PT), Rildo Amaral (Solidariedade), Ricardo Seidel (Rede) e João Silva (PRB).