.

.

Thiago Nava pega 7 anos de prisão pela morte do companheiro de cela


O detento do presídio Itamar Guará, Thiago Nava da Cruz - acusado de ter assassinado em 22 de maio de 2016, o companheiro de cela, Paulo Vitor Lopes Oliveira - foi sentenciado a sete anos de prisão em regime semiaberto, por ter cometido o crime em legítima defesa.
Paulo Vitor foi morto com várias perfurações, Thiago escreveu seu sobrenome na parede da cela com o sangue da vítima, após o crime. O julgamento de Nava ocorreu na terça-feira (04) no Fórum Henrique de La Roque, o Juri que iniciou no período da manhã, terminou por volta das 20h, e foi presidido pela Juíza da 3ª Vara Criminal, Dra. Ana Lucrécia Sodré Reis.

Thiago Nava tem uma extensa lista de crimes, vários assaltos e dois assassinatos – um que aconteceu em Imperatriz e teve como vítima Felipe Elias da Silva, 18 anos, e o outro na cidade de Buritirana, a vítima foi o aposentado Luís Firmino de Jesus.
Por estar cumprindo prisão por latrocínio (roubo seguido de morte), Thiago Nava vai continuar preso na unidade do Itamar Guará.