Valéria Macedo realiza audiência pública na defesa da construção do HGM para policiais e bombeiros


A deputada Valéria Macedo (PDT) realizou uma audiência pública na última quarta-feira (24), no auditório Fernando Falcão, da Assembleia, sobre a necessidade da construção e estruturação de um Hospital Geral da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros do Estado do Maranhão (HGM) e um Centro Integrado de Assistência Médica da Polícia Militar da Região Tocantina.

“Esta audiência pública é um marco na história da PM e do Corpo de Bombeiros do Maranhão, e acredito que contaremos com o apoio do governador Flávio Dino e de todos os deputados e deputadas desta Casa, uma vez que os policiais militares e policiais do corpo de bombeiros do Maranhão merecem e precisam de um Hospital Geral, devidamente equipado com recursos materiais, financeiros e humanos. Vocês militares têm lutado muito e se mostrado uma categoria unida e organizada e muito forte. Esse é um projeto que visa beneficiar todos os membros dessa corporação militar, ativos, inativos e os seus dependentes” ressaltou.

Segundo a parlamentar o HGM deverá ser construído em área própria da Polícia Militar, situada no mesmo espaço no qual se encontra o Comando Geral da PM, no bairro Calhau. Deverá iniciar como um hospital para atender serviços de média complexidade.

O comandante da Polícia Militar, o coronel Frederico Gomes Pereira participou da audiência e ressaltou que o evento foi positivo. 

“Temos um governador e um secretário de Segurança Pública no Estado que têm uma visão positiva sobre essas questões sociais e também sobre as questões de saúde, então podemos trazer este tema, porque o governador Flávio Dino é um homem sensível a esta causa. Temos que ter um tratamento diferente. E isto não significa privilégio, mas o reconhecimento da missão que temos por dever cumprir, que é a de garantir a vida de cada cidadão. Essa é uma atividade que nos impulsiona ao perigo”, defendeu o comandante.

O diretor da Diretoria de Saúde da Polícia Militar no Maranhão, coronel Alberto Nasser se emocionou em seu discurso, quando defendeu a construção do hospital no estado. “Saúde é fundamental. É questão de honra. Os policiais militares adoecem. Ainda operamos de maneira jurássica. Temos hoje um Governo sensível à nossa causa, que é uma causa nobre. Hospital para os militares não é só uma necessidade, é uma prioridade. Vamos tirar isso do papel. Devolva-nos o nosso hospital de volta”.

O Comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Célio Roberto Araújo também defendeu a necessidade de um hospital para atender os militares. “Tivemos no passado e precisamos resgatar porque cada dia mais sentimos falta”, frisou.

Durante a audiência foram exibidos vídeos com depoimentos de militares reivindicando a construção do hospital e mostrando a estrutura deficiente do atendimento de saúde de que dispõem hoje e, também, em contraste, a experiência do Hospital Dirceu Arcoverde da Polícia Militar do Estado do Piauí, considerado referência no Nordeste.

Centenas de integrantes de todas as patentes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militares lotaram as dependências do auditório Fernando Falcão, seguramente a maior audiência pública da categoria na Alema. Como debatedores do tema, somaram-se à Valéria Macedo os deputados Levy Pontes (PCdoB), que é médico, militar reformado e presidente da Comissão de Saúde, Wellington do Curso (PP), ex-militar do Exército, Cabo Campos (DEM), militar licenciado, Vinicius Louro (PR) e Eduardo Braide (PMN).

O Deputado Estadual Levi Ponte (PCdoB) comprometeu-se de plano com o projeto da construção do hospital, fez um histórico de sua participação como médico e membro da corporação no hospital militar que fora fechado, manifestou-se que a idéia de aproveitar o hospital dos servidores não é uma boa idéia, pois isso já foi tentando e não deu certo.



ENCAMINHAMENTOS PRELIMINARES

Dentre outros, foram feitos os seguintes encaminhamentos: a) Criação de um Grupo de Estudo Interinstitucional (GTI) com membros do Gabinete da Deputada Valéria Macedo, da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, para elaborar uma proposta que contemple questões como financiamento, custeio, quadro de pessoal, tipos de serviço, levantar dados demográficos sobre a corporação, conhecer outras experiências e visitar os deputados para pedir apoio; b) Articular reunião e mobilizar a bancada de deputados e deputadas estaduais solicitando destes que assinem um Termo de Compromisso e de Destinação de Emendas para construção do HGM, inclusive destinando emendas parlamentares já de 2017; c) que o gabinete da Deputada Valéria Macedo oficie aos Comandos Geral da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros solicitando destes dados que indiquem quantitativos de pessoal ativo e inativo das respectivas corporações, sendo que estes ficaram com a responsabilidade de levantar e fornecer ao gabinete da deputada; d) Levantar junto ao Governo do Estado do Maranhão o Projeto-padrão de Hospital de 50 leitos para aproveitamento ou adaptação para o futuro HGM; e) promover reuniões com a Bancada Federal do Maranhão no Congresso Nacional para discutir a proposta de construção do HGM e buscar emendas parlamentares. Ao final dos trabalhos, a deputada Valéria Macedo e a Comissão Interinstitucional encaminhará todo o projeto ao Governador Flávio Dino para providências necessárias a construção do HGM. 

O Comandante do Corpo de Bombeiros também defendeu a necessidade de um hospital para atender os militares. “Tivemos no passado e precisamos resgatar porque cada dia mais sentimos falta. A vigilância Sanitária fechou o pequeno hospital que tínhamos, na Avenida Kennedy. Conquistarmos um outro só depende de nossa união”, frisou.