Valéria se reúne com comandante geral da PM e pede melhorias na Segurança de São Domingos do Maranhão



Diante de vários casos de violência envolvendo crimes de roubo, assaltos e incêndio a ônibus escolar e homicídios no município de São Domingos do Maranhão, a deputada estadual Valéria Macedo (PDT) participou de uma reunião com o comandante geral da Polícia Militar, coronel Frederico Pereira, acompanhado do seu marido advogado Marco Aurélio Gonzaga, os quais solicitaram a intervenção do comando geral no município. A reunião foi realizada na última semana na sede do Comando Geral da Polícia Militar, no Calhau.

O Coronel Pereira disse que o governador Flávio Dino, o secretário de Segurança Pública Jeferson Portela e ele não aceitam a criminalidade e que, por isso, vão continuar agindo com a força do estado que for necessária e dentro da legalidade. O coronel finalizou com sua já conhecida máxima ‘recuar uma ova’. 

“O comandante geral foi muito sensível e se dispôs de imediato a buscar informações da situação de São Domingos para tomar as providências urgentes que forem necessárias e possível para melhorar a Segurança Pública de São Domingos do Maranhão”, disse Valéria.

A vereadora Valéria Brandão de São Domingos do Maranhão chegou a se reunir com a Deputada Valéria Macedo em Imperatriz, ocasião em que expôs a situação caótica da segurança pública de São Domingos do Maranhão, pedindo a intervenção da deputada para buscar melhorias imediatas porque a própria sociedade são-dominguense não suporta mais tanta violência. 

A vereadora Patrícia Lucena (PRB) de São Domingos do Maranhão chegou a vir por mais de uma vez ao gabinete da deputada Valéria Macedo trazendo informações sobre a segurança e pedindo igualmente providências. 

"A população do nosso município clama por segurança, por causa deste momento tão conturbado de violência. Alunos sendo espancados, a violência impera, queremos dar um basta, os alunos estão com medo de ir para à escola. A situação está gritante contamos com o apoio da deputada, para que possamos somar mais ainda os nossos esforços, para que ela possa nos ajudar com estratégias junto a Segurança Pública do Estado”, relatou a vereadora Patrícia Lucena.

O líder político Whaubtyfran Cabral, conhecido popularmente como “Biscoito” igualmente buscou por várias vezes a deputada Valéria Macedo, quando destacou o aumento da violência no município de São Domingos e pediu a intervenção da parlamentar em busca de melhorias. “Sou filho de São Domingos do Maranhão e nunca tinha visto tantos casos de violência em todo o município. Creio que falta uma estrutura melhor e um efetivo maior de policiais para o município, por isso solicitamos o apoio da deputada”, afirmou o Biscoito. 

De acordo com o delegado da Delegacia Civil de São Domingos do Maranhão, Otávio Chaves, o maior crescimento foi nos casos de roubo, tanto de veículos quanto de aparelhos celulares. Segundo ele, pelo menos 36 veículos foram roubados nos primeiros quatro meses de 2017. O delegado enfatizou que os homicídios têm ligação com casos de pistolagem. “Famoso motoqueiro fantasma. Dois sujeitos chegam em uma motocicleta e o garupa efetua disparos na vítima, havendo um grande temor por parte das testemunhas. Através do trabalho de inteligência, temos conseguido identificar alguns autores, sobretudo no caso recente dos ônibus, o qual repercutiu bastante”, destacou.

Em relação aos assaltos a ônibus o delegado afirmou que foram três veículos, que sofreram "arrastões". Sempre da mesma forma. “Três indivíduos armados aproveitavam a existência de lombadas ou pontes, momento em que os ônibus diminuíam a velocidade e rendiam o motorista. Dois entravam no veículo e exigiam os pertences, sempre intimidando e ameaçando os passageiros, chegando mesmo a haver algumas agressões como tapas e coronhadas”.

O delegado ressaltou que já está sendo realizado um trabalho de investigação por meio do serviço de inteligência, em que já foi possível identificar alguns autores, sobretudo o caso recente do ônibus incendiado, o qual repercutiu bastante.

"Com base em levantamentos e ainda em denúncias anônimas cumprimos mandado de busca e apreensão em residências de suspeitos, ocorre que o principal deles "misteriosamente" se evadiu da cidade, mas já foi identificado e estamos levantando provas mais concretas para responsabilizá-lo pelo ocorrido. Ressalta-se que tínhamos ordem judicial para cumprir o mandado”.

O delegado ressaltou a importância de uma estrutura melhor para o trabalho da polícia. “O efetivo é muito pequeno, sobrecarregando os poucos servidores existentes. Nossa viatura está bastante desgastada (sete anos de uso). Há ainda o problema da custódia de presos, pois a unidade prisional de Presidente Dutra é muito limitada. Seria muito válido ainda a existência de um Icrim na região, de modo a agilizar perícias e não termos que trabalhar tanto com provas testemunhais. O setor de inteligência precisa ser fortalecido. O policiamento ostensivo (PM) também sofre de limitações, além do que nosso município é de vasta extensão territorial”, concluiu.






Ontem à noite (30), no evento dos vereadores em São Luís, a deputada Valéria Macedo, junto com a vereadora Patrícia Lucena chegaram a falar sobre esses problemas da falta de segurança em São Domingos do Maranhão com o Secretário de Estado da Segurança Pública Jeferson Portela, pedindo providências imediatas.

O secretário muito sensível no mesmo momento nos apresentou o Superintendente de Polícia Civil do Interior Delegado Dicivil Gonçalves da Silva, que ouviu as duas parlamentares e comprometeu-se também em ir ao município e adotar providências para deixar a sociedade mais tranquila.

"A nossa missão é dar tranquilidade para a sociedade de todo o Estado do Maranhão, eu irei participar de uma audiência pública na Câmara Municipal de São Domingos, pretendemos criar um Conselho de Segurança Pública e ajudar no que for preciso”, ressaltou o delegado Dicival.

O Coronel Pereira informou ontem (30), a deputada Valéria Macedo e a vereadora Patrícia Lucena que vai tomar algumas providências imediatas, dentre as quais, uma viatura nova, mais policiais, um treinamento a ser realizado pelo um Coronel da Capital, e outras providências práticas que não pode anunciar.