PM e PC prendem 3º Sargento, soldado e vigilante acusados de participarem de assalto



Ações de combate à criminalidade por conta da Policia Civil do Maranhão resultou na prisão de três pessoas envolvidas com assaltos na região metropolitana de São Luís. Foram presos por todo o dia desta segunda-feira (26), o 3º Sargento Fernando Araujo Sobrinho e o soldado Carlos Magno dos Santos Pereira. Com eles foram presos ainda o vigilante Jose Arnaldo Coelho Soares. Após a prisão, os policiais foram encaminhados para o presidio do Comando Geral e o vigilante, para a Penitenciária de Pedrinhas.

As prisões dos acusados foram autorizadas após representações contra os acusados à Central de Inquéritos de São Luís. A operação foi realizada por meio da Superintendência Estadual de Combate à Corrupção (SECCOR), o Departamento de Combate a Roubos às Instituição Financeiras (DECRIF) e ainda com o apoio da Polícia Militar, onde logrou êxito contra os mesmos. As prisões se deram contra o 3º Sargento Fernando Araujo Sobrinho e o soldado Carlos Magno dos Santos Pereira e o vigilante Jose Arnaldo Coelho Soares.

Acusados são suspeitos com outros crimes 

As investigações por conta da Polícia Civil Judiciária revelou que os acusados teriam realizado um assalto um comércio na noite do dia 25 de março. Nesta ação, a Polícia Militar teria realizado incursões, onde culminou na prisão de um dos suspeitos, o vigilante Jose Arnaldo Coelho Soares. Fora descoberto ainda, que os acusados são suspeitos de outro crime de roubo, praticado no dia, 12-05-17, a um comercio localizado no Anjo da Guarda.

Nesse assalto foram subtraídas maquinas de caçaniqueis e dinheiro. A polícia descobriu que durante este assalto, eles usavam coletes, arma de fogo, um veículo, que seria o carro particular do de um dos policiais. Neste assalto, o grupo foi filmado durante a ação criminosa, o que corroborou para a identificação dos mesmos.

Os dois policiais militares encontram-se presos no Presidio Militar do Comando Geral e o preso Jose Arnaldo Coelho Soares foi encaminhado ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas, onde permanecerão à disposição da Justiça.