Escolher Menu

Últimas Notícias

CONCURSOS

POLÍTICA

POLICIAL

GERAL

TRÂNSITO

Filho Juca, preso após quebrar tudo na casa da mãe e ainda fazer ameaças

A Polícia Militar fez a prisão de quatro homens, dois por ameaça e dois por violência doméstica, o primeiro caso aconteceu por volta das 2h madrugada de sábado (27) na rua Osvaldo Cruz, bairro Bacuri, na ocasião o marido foi preso após ter agredido a esposa, o irmão dele também foi apreendido porque ameaçou a cunhado caso ele ligasse para a polícia. Os três estavam retornando de uma festa, a mulher foi agredida porque teria chamado o esposo para ir para casa.

Os PMs prenderam os dois e os apresentaram no Plantão Central, o marido é Ismael Araújo de Sousa e foi autuado em flagrante por injuria e a Lei Maria da Penha, tendo sido arbitrado uma fiança de 2 mil reais, pelo Delegado Jackson Farias, já o irmão é Jairo Marques Araújo de Sousa, que foi autuado por ameaça, tendo que pagar uma fiança de um salário mínimo.


O outro caso de violência doméstica veio de Governador Edison Lobão, Gleison Martins foi preso após ter agredido a ex-esposa com socos no rosto, ele foi preso e apresentado no Plantão Central. A ex-mulher compareceu no Plantão Central, em seu depoimento ao Delegado, ela disse que não queria que ele ficasse preso, queria apenas uma Medida Protetiva. O último caso apresentado no Plantão foi o de um filho que quebrou tudo dentro de casa e ameaçou a própria mãe, o caso aconteceu na rua Manaus, bairro Nova Imperatriz, a polícia fez a prisão de Juca e o apresentou no Plantão Central.


Medida se estenderá para diversos pontos da cidade

Com o objetivo de proporcionar mais segurança à comunidade e aos estudantes, a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Setran) começou, na noite de quinta-feira (25), o reforço da sinalização horizontal, com a pintura de faixas de pedestres em frente às escolas Tocantins e Dorgival Pinheiro de Sousa, no Centro.

De acordo com o secretário Leandro Braga, a iniciativa busca também a recuperação e fixação de placas de advertência em frente aos estabelecimentos de ensino. “Essa será uma ação contínua no governo do prefeito Assis Ramos, visando melhorar a sinalização em praticamente toda cidade, principalmente em frente às escolas”, garante.

Em virtude do grande fluxo de idosos, o secretário também incluiu no cronograma a pintura de faixa de pedestres e a melhoria da sinalização em frente à sede do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social), na Rua Simplício Moreira, no Centro.

Ele observa que, além do reforço da sinalização, a Setran realiza desde o começo do mês a mobilização do “Maio Amarelo”, para sensibilizar e conscientizar os motoristas sobre os altos índices de mortes e feridos no trânsito.

O estudante Mateus Morais de Abreu considerou de suma importância os serviços feitos pela Secretaria. “Agora, esperamos que os motoristas respeitem a sinalização, pois muitos desconsideram e passam rapidamente colocando em risco a vida da gente”, alertou.


Medida atende passageiros que circulam pelos bairros e municípios da região

Com o objetivo de oferecer mais conforto e segurança aos usuários do transporte coletivo, a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes iniciou a instalação dos abrigos para os passageiros que utilizam o serviço. Nesta primeira etapa 29 pontos serão instalados em vários locais da cidade e em pontos estratégicos que não têm o equipamento.

O secretário Leandro Braga explicou que na semana passada foi feita a substituição do antigo abrigo da “Praça da Rodoviária”, na marginal direita da BR-010, no Entroncamento. Ele enfatizou que os pontos que não atenderem às necessidades e que estiverem enferrujados ou danificados, pela ação dos vândalos, serão substituídos.
Novos abrigos de ônibus começam a ser instalados em Imperatriz


Em frente ao Atacadão, no Km 1345, também na BR-010, foi instalado um ponto abrigo para os usuários do transporte coletivo. “Os passageiros não ficarão mais expostos ao sol e a chuva, podendo aguardar sentados o momento de embarcar nos ônibus que circulam para diversos bairros e cidades da região, do Tocantins e Pará”, destacou.

De acordo com o secretário Leandro Braga, o município abrirá licitação para aquisição de novos abrigos de ônibus, para atender a demanda da população.


Na manhã desta sexta-feira (26/05), a Polícia Civil executou mandado de busca e apreensão contra o ex-prefeito de Porto Franco (MA), Aderson Marinho Filho, mais conhecido como “Adersinho”, o ex-Diretor da Fapap, Raimundo Barros Moreira Santos, “Raimundo Bió”; Valderice da Mota Neves, ex-secretária de Administração; Vaner Marinho, ex-secretário de Finanças e irmão do ex-prefeito; além de Vânia Marinho, ex-secretária de Saúde e cunhada do ex-prefeito e Daniel da Silva Félix, contador do Município durante a gestão do ex-prefeito.

Durante a busca, os policiais encontraram documentos pertencentes à Prefeitura Municipal de Porto Franco nas residências de quatro dos cinco citados. Os investigados foram conduzidos à Delegacia de Polícia Civil do Município, onde foram presos em flagrante, pelo crime de supressão de documentos públicos, previsto no art. 305 do Código Penal Brasileiro.

Os presos na ação da Polícia Civil deflagrada hoje (26/05) foram:
Aderson Marinho Filho (Adersinho) - ex-prefeito de Porto Franco;
Raimundo Barros Moreira Santos (Raimundo Bió) - ex-Diretor da Fapap; 

Valderice da Mota Neves - ex-secretária de Administração;
Vaner Marinho - ex-secretário de Finanças e irmão do ex-prefeito;
Vânia Marinho - ex-secretária de Saúde e cunhada do ex-prefeito.


A Polícia Civil do Maranhão, através da Delegacia do Idoso, conseguiu prender na manhã desta sexta-feira (26) Roberto Elísio Coutinho de Freitas, preso após a circulação de um vídeo por meio das redes sociais, onde ele agride sua própria mãe, uma idosa de 84 anos de idade, em São Luís.

A prisão de Roberto foi coordenada pela delegada Igliana Freitas com apoio da Superintendência de Polícia Civil da Capital (SPCC), que conseguiu localizar o acusado em uma residência no município da Raposa, cidade que fica à 30 km da capital maranhense.

Durante seu depoimento, o acusado alegou sofrer de distúrbios mentais, e que evitava procurar tratamento adequado. De acordo com o superintendente da SPCC, Armando Pacheco, na residência que serviu de cenário para o crime foram encontradas várias munições de calibre 38, documentos de uma pistola que não foi localizada, além disso a polícia conseguiu imagens de VDR que devem ser periciadas.

A Juíza Oriana Gomes, da 8ª cara criminal de São Luís, expediu o mandado de prisão preventiva, que após seu esclarecimento as autoridades policiais, foi recambiando ao Centro de Triagem de Pedrinhas. A idosa foi encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML) para se submeter a exames cabíveis.

A deputada Valéria Macedo (PDT) realizou uma audiência pública na última quarta-feira (24), no auditório Fernando Falcão, da Assembleia, sobre a necessidade da construção e estruturação de um Hospital Geral da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros do Estado do Maranhão (HGM) e um Centro Integrado de Assistência Médica da Polícia Militar da Região Tocantina.

“Esta audiência pública é um marco na história da PM e do Corpo de Bombeiros do Maranhão, e acredito que contaremos com o apoio do governador Flávio Dino e de todos os deputados e deputadas desta Casa, uma vez que os policiais militares e policiais do corpo de bombeiros do Maranhão merecem e precisam de um Hospital Geral, devidamente equipado com recursos materiais, financeiros e humanos. Vocês militares têm lutado muito e se mostrado uma categoria unida e organizada e muito forte. Esse é um projeto que visa beneficiar todos os membros dessa corporação militar, ativos, inativos e os seus dependentes” ressaltou.

Segundo a parlamentar o HGM deverá ser construído em área própria da Polícia Militar, situada no mesmo espaço no qual se encontra o Comando Geral da PM, no bairro Calhau. Deverá iniciar como um hospital para atender serviços de média complexidade.

O comandante da Polícia Militar, o coronel Frederico Gomes Pereira participou da audiência e ressaltou que o evento foi positivo. 

“Temos um governador e um secretário de Segurança Pública no Estado que têm uma visão positiva sobre essas questões sociais e também sobre as questões de saúde, então podemos trazer este tema, porque o governador Flávio Dino é um homem sensível a esta causa. Temos que ter um tratamento diferente. E isto não significa privilégio, mas o reconhecimento da missão que temos por dever cumprir, que é a de garantir a vida de cada cidadão. Essa é uma atividade que nos impulsiona ao perigo”, defendeu o comandante.

O diretor da Diretoria de Saúde da Polícia Militar no Maranhão, coronel Alberto Nasser se emocionou em seu discurso, quando defendeu a construção do hospital no estado. “Saúde é fundamental. É questão de honra. Os policiais militares adoecem. Ainda operamos de maneira jurássica. Temos hoje um Governo sensível à nossa causa, que é uma causa nobre. Hospital para os militares não é só uma necessidade, é uma prioridade. Vamos tirar isso do papel. Devolva-nos o nosso hospital de volta”.

O Comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Célio Roberto Araújo também defendeu a necessidade de um hospital para atender os militares. “Tivemos no passado e precisamos resgatar porque cada dia mais sentimos falta”, frisou.

Durante a audiência foram exibidos vídeos com depoimentos de militares reivindicando a construção do hospital e mostrando a estrutura deficiente do atendimento de saúde de que dispõem hoje e, também, em contraste, a experiência do Hospital Dirceu Arcoverde da Polícia Militar do Estado do Piauí, considerado referência no Nordeste.

Centenas de integrantes de todas as patentes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militares lotaram as dependências do auditório Fernando Falcão, seguramente a maior audiência pública da categoria na Alema. Como debatedores do tema, somaram-se à Valéria Macedo os deputados Levy Pontes (PCdoB), que é médico, militar reformado e presidente da Comissão de Saúde, Wellington do Curso (PP), ex-militar do Exército, Cabo Campos (DEM), militar licenciado, Vinicius Louro (PR) e Eduardo Braide (PMN).

O Deputado Estadual Levi Ponte (PCdoB) comprometeu-se de plano com o projeto da construção do hospital, fez um histórico de sua participação como médico e membro da corporação no hospital militar que fora fechado, manifestou-se que a idéia de aproveitar o hospital dos servidores não é uma boa idéia, pois isso já foi tentando e não deu certo.



ENCAMINHAMENTOS PRELIMINARES

Dentre outros, foram feitos os seguintes encaminhamentos: a) Criação de um Grupo de Estudo Interinstitucional (GTI) com membros do Gabinete da Deputada Valéria Macedo, da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, para elaborar uma proposta que contemple questões como financiamento, custeio, quadro de pessoal, tipos de serviço, levantar dados demográficos sobre a corporação, conhecer outras experiências e visitar os deputados para pedir apoio; b) Articular reunião e mobilizar a bancada de deputados e deputadas estaduais solicitando destes que assinem um Termo de Compromisso e de Destinação de Emendas para construção do HGM, inclusive destinando emendas parlamentares já de 2017; c) que o gabinete da Deputada Valéria Macedo oficie aos Comandos Geral da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros solicitando destes dados que indiquem quantitativos de pessoal ativo e inativo das respectivas corporações, sendo que estes ficaram com a responsabilidade de levantar e fornecer ao gabinete da deputada; d) Levantar junto ao Governo do Estado do Maranhão o Projeto-padrão de Hospital de 50 leitos para aproveitamento ou adaptação para o futuro HGM; e) promover reuniões com a Bancada Federal do Maranhão no Congresso Nacional para discutir a proposta de construção do HGM e buscar emendas parlamentares. Ao final dos trabalhos, a deputada Valéria Macedo e a Comissão Interinstitucional encaminhará todo o projeto ao Governador Flávio Dino para providências necessárias a construção do HGM. 

O Comandante do Corpo de Bombeiros também defendeu a necessidade de um hospital para atender os militares. “Tivemos no passado e precisamos resgatar porque cada dia mais sentimos falta. A vigilância Sanitária fechou o pequeno hospital que tínhamos, na Avenida Kennedy. Conquistarmos um outro só depende de nossa união”, frisou.