Em jogo de quatro gols, Sampaio e Ceará empatam no Castelão

SÃO LUÍS – Havia quase 12 anos que não se confrontavam. Sampaio e Ceará se encontraram na tarde deste sábado (31), no Estádio Castelão, em São Luís, para a escrita do trigésimo quinto capítulo, de uma história de quase setenta e três anos. Em um jogo bastante movimentado, os dois clubes empataram (2 a 2). Os quatro gols foram marcados no primeiro tempo. Magno Alves de pênalti, alcançando a marca de 400 gols em sua carreira, e Nikão, chutando de fora da área, marcaram para o Ceará. Do lado do Tricolor, Paulo Sérgio, aproveitando o escorregão do goleiro Jáilson, e Eloir balançaram a rede do “Vovô”.
Com o resultado, o Sampaio cai para a nona colocação com 12 pontos, e o Ceará assume a liderança da competição com 18 pontos. Na próxima rodada da competição, que será realizada nesta terça-feira (3/6), o time maranhense recebe o América-RN, e o Ceará enfrenta o Bragantino fora de casa.
O jogo
O primeiro tempo foi bastante movimentado com boas oportunidades de gol para as duas equipes. O primeiro a abrir o marcador foi o Ceará, com Magno Alves. O jogador foi derrubado fora da grande área, e o juiz marcou pênalti. Na cobrança, “o Magnata” bateu firme e abriu o placar. Empurrado por quase vinte mil torcedores, o Sampaio foi à busca do resultado. Aos 29 minutos, em posição duvidosa, Paulo Sérgio deixou tudo igual. O zagueiro aproveitou o escorregão do goleiro Jaílson.
Após o gol do Sampaio, o “Vovô” não se intimidou e começou a atacar com mais efetividade o time maranhense. Sete minutos depois, o “Mais Querido” voltou à frente do marcador com um golaço de Nikão. O jogador percebeu que Rodrigo Ramos estava adiantado e bateu de fora da área. Um golaço. O jogo continuou lá e cá e, pouco depois do gol cearense, o Sampaio voltou a empatar. Após cobrança de falta, de Márcio Diogo, Eloir subiu sozinho e deixou tudo igual.
Etapa final
Como na etapa inicial, os dois times revezaram-se no ataque, com o Ceará um pouco mais incisivo. Do lado do Tricolor, os erros de finalização eram latentes. Aos dois minutos, a primeira grande oportunidade da partida. Após cobrança de escanteio, a bola fez uma curva e quase o Ceará marca um gol olímpico. O Sampaio só chegou com perigo aos nove minutos. Wiliam Corrêa bateu de fora da área e obrigou Jaílson a fazer uma bela defesa. A partida ficou truncada, e as equipes começaram a marcar com mais intensidade. O Sampaio criava mais oportunidades de gol. Já o Ceará insistia em jogadas pela esquerda com Magno Alves.
Nos minutos finais, o cenário da partida mudou, o jogo ficou mais aberto, e as duas equipes protagonizaram boas oportunidades de gol. Aos 30 minutos, Marcus Vinícius cobrou falta, mas Rodrigo Ramos salvou o que seria o terceiro gol do “Mais Querido”. A resposta do Sampaio foi imediata. Um minuto depois, Márcio Diogo perdeu um gol incrível. Ele recebeu dentro da pequena área e chutou na saída de Jaílson. A bola saiu tirando tinta da trave esquerda. Nos últimos instantes, o Sampaio foi com tudo para o ataque. Aos quarenta e oito minutos, Edgar mandou um chutaço de fora da área, mas Jaílson salvou o gol. O jogo terminou tudo igual. E o empate não foi bom para o Sampaio, que acabou perdendo posição na tabela de classificação.