Escolher Menu

Últimas Notícias

CONCURSOS

POLÍTICA

POLICIAL

GERAL

TRÂNSITO

» » » » Banda Tadin de Nois tem os instrumentos roubados no Estado do Tocantins


PINHEIROFOTO 15:53

Criminosos amarram músicos de banda e roubam instrumentos no TO
Vítimas são do MA e estão em Palmas para apresentações juninas.
Homens armados renderam músicos de uma banda do Maranhão, amarraram as vítimas e roubaram instrumentos, aparelhos de TV e documentos pessoais. O crime aconteceu na noite desta terça-feira (24), no Setor Santa Fé, região sul de Palmas.

A banda está na capital desde o mês de abril. Os músicos de Imperatriz (MA) foram contratados para tocar em apresentações da quadrinha junina Borocoxó. Eles estão hospedados em uma casa alugada no setor Santa Fé.

O presidente da quadrilha Jarbas Pinheiro, contou que por volta das 22h20 desta terça-feira, um músico saiu para fora da casa e ficou na calçada por alguns minutos. No momento, dois homens passaram no local e renderam a vítima.

"Os dois criminosos abordaram o músico e entraram na casa. Depois chegaram mais três, inclusive uma mulher. Eles entraram na residência e renderam todos os músicos que estavam no local. Eles tiveram as mãos e os pés amarrados e foram ameaçados de morte."
Ao todo, 11 pessoas e uma criança de 6 anos estavam na casa.

Uma mulher conseguiu fugir e esconder em um cômodo no fundo da residência. As outras 10 foram rendidas, conta o líder da banda, Orismar Fleriston
"Eles perguntaram de onde nós éramos, o que viemos fazer aqui. A todo momento pediam dinheiro, queriam pelo menos R$ 2 mil para não dar viagem perdida. Nós falávamos que não tínhamos. Então eles escolhiam uma pessoa e diziam que iriam atirar se não déssemos o dinheiro. A pessoa entrava em desesper."

A criança presenciou toda a ação, mas ela não foi amarrada. "Eles ofereceram água para a criança e perguntavam se estava tudo bem", relatou o músico.

A ação durou cerca de 40 minutos. Como não conseguiram dinheiro, os homens fugiram levando uma guitarra, um violino, dois aparelhos de TV, celulares e documentos pessoais, os quais foram encontrados jogados nas ruas próximas ao local.

"Foi muita humilhação. Foi triste a situação a que fomos submetidos", desabafou Fleriston. Apesar do susto, eles vão permanecer em Palmas já que tem um contrato com a quadrilha junina até o mês de julho. "Vamos continuar até porque as apresentações nos festivais de quadrilha ainda nem começaram."

As vítimas registraram boletim de ocorrência e prestaram depoimento na delegacia de Polícia Civil nesta quarta-feira (25). G 1 Tocantins

Nenhum comentário

Leave a Reply