Escolher Menu

Últimas Notícias

CONCURSOS

POLÍTICA

POLICIAL

GERAL

TRÂNSITO

» » » » Liberdade sobre rodas: Motociclista Imperatrizense faz mais de 7 mil kms pelo litoral do Brasil e está retornando para participar do 2º Motoimp


PINHEIROFOTO 22:19



Depois de passar por todos os estados do Nordeste, Aldebaran está de volta neste final de semana
O servidor público, escritor e motociclista Francisco Aldebaran, que realiza um moto tour pelo litoral brasileiro, confessa que o “motociclismo serve de grande inspiração para sua literatura”, e admite que “neste mundo tem um universo inteiro dentro de seu capacete”.

De moto, Aldebaran saiu dia 29 de julho de Imperatriz, no Maranhão, onde já passou por várias cidades e estados do litoral brasileiro (Piauí, Ceara, Rio Grande do Norte, Paraiba, Pernambuco,Alagoas, Sergipe, Bahia, Espirito Santo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, DF e Tocantins). A previsão de chegada é nesta sexta, 02 de setembro.
Ele diz “essas viagens servem de meditação para adquirir inspiração para literatura, além de considerar de fundamental importância o motociclismo no processo de incentivá-lo na produção literária”.


Aldebaran assinala que depois de muitos anos morando no Maranhão resolveu retornar a sua terra natal, o Rio de Janeiro. Ele é motociclista apenas há três anos e tentou no começo deste ano a fazer o trajeto ao Rio de Janeiro, porém a moto quebrou no estado da Bahia.
“Eu não consegui conclui o objetivo que era chegar ao Rio, mas agora decidi tentar de novo e conhecer o litoral do Brasil em uma motocicleta, pois esse meu objetivo era chegar no Rio de janeiro na minha moto, a demônia”, disse ele, que viajou a primeira vez sozinho e com a moto quebrando várias vezes, fato que lhe fez desistir de concluir o percurso, se preparar melhor e aproveitar o período de olimpíadas para visitar a cidade maravilhosa.

Aldebaran contou ainda que passava por dificuldades no relacionamento e acabou se divorciando e, posteriormente, acabou conhecendo Brenda Cristina Barbalho de Souza, companheira que lhe acompanhada no tour de motocicleta pelo Brasil.

“Acabei convidando a Brenda para esse desafio de ir ao Rio de motocicleta, paixão movida pelo rock e metal e ela aceitou, falando para os pais que iriam para uma cidadezinha “aqui perto”, contou ele, que descreve a emoção de viajar de motocicleta, conhecendo vários lugares no trajeto até o Rio de Janeiro e que ela não foi só garupa, mas a copiloto, responsável pelos trajetos, fotos e pontos de parada.


O escritor, que a priori pensou em concluir o roteiro no litoral de Natal, no Estado do Rio Grande do Norte, mas acabou indo até o Rio de Janeiro. “Nós estamos aqui na cidade maravilhosa. E tenho como lema: ‘faz o que tu queres; amor sobre vontade – só se vive uma vez, temos que aproveitar a vida!’”, disse.

O motociclista que já coleciona muitas aventuras, experiências, lugares e personalidades exóticas pelo trajeto diz que pretendia demorar mais na viagem, mas a proximidade do 2º motoimp e a vontade de participar do evento aceleraram o seu retorno à terra do Frei. “Aqui é muito badalado, mas fui em 2 eventos motociclisticos e posso dizer sem medo: o evento dai não deixa a desejar nada a nenhum encontro aqui do litoral, pois dssde o primeiro ano já demonstrou muita organização e eu não tinha como fazer essa comparação pois só aqui no Rio vi eventos grandes. O motoimp é demais e eu tô voltando pra curtir em minha cidade”, concluiu

Nenhum comentário

Leave a Reply