Autoridades planejam ações para a 26º cavalgada


Tendas e barracas não poderão ser instaladas no percurso

Representantes das Secretarias Municipais de Trânsito e Transporte (Setran) e de Planejamento Urbano (Seplu), Vara da Infância, Ministério Público, Polícias Civil, Militar e Federal, Corpo de Bombeiros e Exército, se reuniram na sede do Sindicato Rural para realinhar cuidados sobre a organização da 26º cavalgada. De comum acordo, foram estabelecidas novas regras para o percurso, entre elas a proibição de tendas e barracas. Vai ser no próximo sábado, 8, e abre oficialmente a Exposição Agropecuária de Imperatriz.

Na segunda-feira (03), foi apresentado o planejamento final, com as atribuições para cada órgão. O capitão da Polícia Militar, Anderson Barbosa, explicou que o documento foi elaborado com as orientações e especificações do Ministério Público.

De acordo com a coordenadora do Setor de Postura da Seplu, Maiara Nascimento, no percurso entre a Praça Brasil até a BR-010, está proibida a instalação de barracas e tendas. Em caso de descumprimento, o Corpo de Bombeiros fará a remoção do material.

A equipe de fiscalização da Seplu atuará em conjunto com os fiscais da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmarh), guardas de trânsito e Polícias Militar e Rodoviária Federal. A fiscalização começa na noite anterior e continua até o final do evento. A PM vai acompanhar as atividades e fará o trabalho preventivo, com orientações.

A Semmarh ficará responsável pelo monitoramento dos animais. “Nosso objetivo é fiscalizar antes e depois da cavalgada para que sejam evitados os maus tratos e outros ilícitos relacionados aos crimes ambientais” – declarou a secretária Rosa Arruda.

Para divulgar as novas regras, o Sinrural confeccionou cartazes e a Seplu já começou a colocá-los no trajeto da cavalgada, com informações. Conforme o artigo 44 da Lei 850/1997, será proibida qualquer obstrução do passeio e das vias públicas durante o percurso.