.

.

Moradores de bairro Santa Inês sofrem constantes com a queda de energia


O bairro Santa Inês localizado atrás do Cemitério Campo da Saudade, tem sofrido com constantes quedas de energia sempre no período da noite, as oscilações são constantes. Os moradores constantemente tem acionado a CEMAR, porém sem sucesso.

O fato é que quando a CEMAR instalou transformador naquela região conhecida antigamente como quinta do Jacó, havia poucas casas, com o tempo o número de casas triplicou de forma que os transformador não suporta a carga de energia consumida.

Os moradores de um dos condomínios solicitaram uma visita técnica da CEMAR, a visita todavia aconteceu às 10 horas da manhã, horário este em que o consumo é baixo, uma vez que os moradores estão trabalhando e as crianças estão na escola, é contraditório por parte da CEMAR concluir que não ocorreu oscilação.

Diariamente, a partir das 20 horas as lâmpadas começam a  piscar, os aparelhos elétricos eletrônicos começam a falhar e consequentemente ocorre a queda de energia. Ora, a cidade é grande e quente, imagina aguardar em média 4 horas até a CEMAR chegar no bairro e resolver o problema.

Exigimos, como cidadãos que pagamos uma energia muito cara, respeito e providências no sentido de solucionar o problema. De início seria a colocação de um transformador no bairro a fim de suportar a carga de energia. Imagina para o cidadão que precisa ir trabalhar bem cedo ter passado a maior parte da noite em claro devido ao calor excessivo e aos mosquitos.

Diante da situação só resta aos moradores acionarem o PROCOM, a Defensoria do Consumidor  abrirem processos individuais e coletivos contra uma prestadora de serviços que  é ágil em cobrar e cortar a energia por falta de pagamento ou atraso, mas que é morosa e indiferente em solucionar os problemas de queda de energia do consumidor.

O número 116 disponibilizado pela CEMAR é pouco eficiente no trato com as demandas a serem solucionadas.