.

.

1º Festival da banana em São João do Paraíso foi um sucesso

O Senar capacitou dezenas de produtores rurais de São João do Paraíso, durante o I Festival da Banana, ocorrido na semana passada. Uma vasta  programação foi realizada, incluindo os cursos de Artesanato da Fibra da Bananeira e Aproveitamento Integral da Banana, que se destacaram no evento, envolvendo produtores, trabalhadores rurais e visitantes locais e de diversos municípios circunvizinhos.
Ambas as capacitações foram ministradas pelo Senar em parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais de Porto Franco e Prefeitura Municipal de São João do Paraíso, intermediadas pelo presidente Fortunato Macêdo Filho. Também foram ofertadas turmas do Programa Negócio Certo Rural (NCR), este em  parceria com o Sebrae. 
O programa Mais Produção promovido pelo Governo do Estado (Sagrima) e que envolve as políticas de capacitação e assistência técnica executadas pelo Senar  em 1.550 propriedades rurais maranhenses, também esteve presente com ações de qualificação profissional, via promoção dos cursos de Irrigação e Drenagem e de Derivados do Leite.

Cadeia produtiva.

O I Festival da Banana de São João do Paraíso foi marcado pela promoção expositiva de  produtos de origem animal e vegetal, palestras, serviços, concursos, e ainda, apresentações culturais regionais.


Esse município da região Tocantina congrega o maior polo bananeiro do Maranhão e está recebendo os trabalhos de adensamento dessa cadeia produtiva coordenados pelo Governo do Estado por intermédio da Secretaria de Indústria e Comércio (Seinc). Nesse contexto, tem dado ênfase ao processo de industrialização com vistas a  agregar mais valor ao produto, requerendo, para isso, a necessidade da capacitação dos produtores rurais da região.
Durante o evento foram apresentadas as principais variedades de banana produzidas no município e os produtos derivados do processo agroindustrial, como modalidades diversas de doces e compotas e banana desidrata. Também foram expostos e comercializados artesanatos ligados à matéria prima da bananeira, produzidos  durante o evento.
O ponto alto do Festival foi o concurso da Miss Banana – onde a eleita foi uma aluna do curso de Artesanato da Fibra de Bananeira promovido pelo Senar, com a participante usando toda a indumentária confeccionada pela fibra da bananeira, durante o curso.
Após a solenidade de entrega de certificados  e  do concurso para eleição da Miss Banana, o presidente da Faema, Raimundo Coelho, destacou: “Esse fato mostra a importância das ações de capacitação do Senar no município e em todo o estado, como veículo alavancador do desenvolvimento. E, nesse I Festival da Banana, esse trabalho da instituição teve mais peso, pelo grande apoio que recebemos da Seinc e de todos os parceiros”.