.

.

Mês de outubro com oito homicídios foi o menos violento do ano de 2017 em Imperatriz


Outubro foi o mês menos violento do ano de 2017, nos 31 dias foram registrados oito homicídios, um a menos que em setembro. O último assassinato foi o do idoso José Pereira Felix, 84 anos, vítima de um tiro de bala perdida, fato ocorrido dia 25, na ocasião ele foi baleado em frente sua residência no bairro Bonsucesso, o autor do disparo foi um policial militar que trabalha na cidade de Balsas.



As outras mortes foram:

Edneuda Alves Matos, 45 anos, foi morta com golpes de arma branca desferidos pelo marido, no início da noite de 23;

Paulo Neto Dias, 58 anos, morador de rua, foi assassinado a pauladas na rua Leôncio Pires Dourado, em frente ao Posto de Saúde Milton Lopes, crime ocorrido dia 22;



Erinaldo Fernandes de Sousa, 35 anos, morador do bairro Nova Imperatriz, foi baleado e levado para Socorrão, mas morreu após dar entrada no hospital. O caso aconteceu dia 18, por volta das 20 horas no Parque das Mangueiras, região da Grande Vila Nova; 

Tarcisio Mota Miranda, 20 anos, foi morto com um tiro na cabeça, ele estava em um bar na Avenida Bernado Sayão esquina com Sousa Lima, quando foi atingido pelo disparo. O autor do crime é um sargento da PM que foi preso na mesma noite, dia 16; 

Evandro dos Santos Chagas, 32 anos, foi assassinado com um perfuração por arma branca no pescoço. Na manhã do dia 14, populares encontraram o corpo no Parque Anhanguera, nas proximidades da Ponte Dom Affonso Felippe Gregory;
 

O detento Francineu Lima Carvalho, 32 anos, foi assassinado na porta de sua residência na Avenida Industrial, bairro Bonsucesso. O crime aconteceu por volta das 23 horas do dia 12, e foi praticado por dois elementos em um moto;

O primeiro homicídio do mês de outubro foi o do Agente Penitenciário do Estado do Tocantins, Rhaony Pereira de Melo, vítima de um latrocínio ocorrido dia 5 por volta das 21 horas na rua E, bairro Conjunto Vitória, quando dois elementos tentaram levar sua moto.