10 vereadores da base fiel de apoio à Assis boicota eleição mas Zé Carlos vence com 11 votos


Dez vereadores da Base Fiel ao prefeito Assis Ramos, boicotaram a eleição para presidente da mesa diretora da Câmara Municipal de Imperatriz, biênio 2019/2020.

Mas mesmo assim Zé  Carlos venceu a eleição  por 11 votos dos presentes, após a eleição de Zé Carlos por onze votos, o vereador João Silva, compareceu à Câmara para buscar a ata da sessão, Silva disse que para abri a sessão teriam que ter no plenário 14 vereadores, segundo ele está no regimento da Câmara.

Foi primeira eleição para presidente do parlamento mirim que houve o boicote da forma que aconteceu, além da votação  iria aconteceu a votação do orçamento para 2019.

Votaram em Zé Carlos, Rildo Amaral, Carlos Hermes, Aurélio do PT, Ditola, Babé  Taxista, Irmã Telma, Terezinha Soares, Pimentel, Ricardo Seydel, Alberto Sousa e o próprio Zé Carlos, a nova mesa diretora eleita irá assumir somente em 1° de janeiro de 2019.

Á mesa diretora eleita ficou formada por, Zé Carlos, presidente, Irmã Telma, vice presidente, Alberto Sousa, 2° vice presidente, Ricardo Seydel, 1° Secretário, Pimentel, 2° Secretário.

Os dez vereadores da base fiel ao prefeito Assis que não compareceram à sessão foram, Hamilto Miranda, Lider do governo, Paulinho Lobão, Líder da Bancada, João  Silva, Pedro Gomes, Chiquim da Diferro, Fábio Hernandes, Zeziel Ribeiro, Maura Barroso, Adhemar Freitas Jr e Eudes.

Dois dias antes da eleição a base fiel ao prefeito Assis Ramos, chegou a ter 11 votos, mas na quarta feira, Terezinha Soares, resolveu declarar voto em José Carlos, informações que nestes dois dias secretários municipais teriam tentado convencer alguns vereadores a mudar de voto.

As investidas teriam sido feitas por secretarios aos vereadores, Irmã  Telma, Terezinha Soares, Pimentel, Bebé Taxista e Ricardo Seydel, na porta do gabinete de Seydel  até um placa foi colocada, com dizeres, " Não estou á  venda"

O presidente Zé Carlos, após encerar a sessão, descerrou três placas, 1° placa da reforma do prédio, depois duas placas homenageando os saudosos vereadores, André Paulino e Delfino Alves, as duas famílias dos homenageadores compareceram para descartar as placas.