Polícia Civil apreende grande quantidade de drogas e arma de fogo na casa de casal suspeito de envolvimento latrocínio do taxista



A Polícia Civil do Maranhão, em ação conjunta das Delegacias de Homicídios e de Repressão ao Narcotráfico de Imperatriz/MA (SENARC e SHPP), deu cumprimento a Mandado de Busca e Apreensão na residência de Francisco Carlos Santos Sousa, vulgo Carlin. Conforme desdobramentos das investigações relativas ao latrocínio cometido em face do taxista João Machado Aguiar, chegou ao conhecimento da equipe responsável pela investigação que a arma utilizada na ação criminosa havia sido fornecida por uma terceira pessoa de alcunha "CARLIN" e, mediante tais informes e respaldado em vasto lastro probatório, representou-se ao Douto Juízo para que fosse concedida ordem de busca e apreensão a fim de localizar a suposta arma de fogo utilizado no crime indicado.


Na data de hoje, 08 fevereiro de 2018, de posse do deferimento do pedido descrito, as equipes das Delegacias de Homicídios e de Repressão ao Narcotráfico de Imperatriz/MA deram cumprimento a tal mandado. No decorrer da busca, foram encontrados treze tabletes do entorpecente maconha, cinco invólucros pequenos contendo Crack, três invólucros pequenos contendo Maconha, um revólver calibre .38 municiado com a numeração suprimida, 11 projéteis excedentes do mesmo calibre e o montante de R$1889,50.

Em razão do achado descrito, Francisco Carlos e Fernanda Alves Sousa, sua cônjuge, foram presos em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e posse de arma de fogo com numeração suprimida.

Quando das oitivas, Carlin e Fernanda confessaram a autoria dos delitos que lhes foram atribuídos, sendo que Carlin ainda confessou que a arma de fogo utilizada no latrocínio era de sua propriedade, tendo sido emprestada a Adriano, relatou, contudo, que após o fato a arma de fogo não lhe foi restituída, afirmando que a arma que restou apreendida não é a mesma utilizada em dita ação criminosa.

Francisco Carlos, vulgo "CARLIN" e Fernanda Alves Sousa encontram-se à disposição da justiça na Unidade Prisional de Ressocialização de Imperatriz e Presídio de Davinópolis, respectivamente.