Quatro pessoas são presas pela Policia Militar com metralhadora em São Luis


O Grupo de Serviço Avançado do 9º Batalhão de Polícia Militar prendeu quatro pessoas, sendo duas mulheres, suspeitos de participação no tiroteio entre facções rivais no bairro da Liberdade, em março.
Com ele, foram apreendidos uma metralhadora .9 mm, carregador e munição, o que os liga à ocorrência anterior, além de drogas, uma pistola, duas balanças, sendo uma de precisão, canivetes, celulares e uma quantia em dinheiro.
Foram presos: Hoyane Gomes de Carvalho, Adones Ferreira Gomes, Andrea Carla Gomes Soares e José de Ribamar Alves de Sousa.
Segundo a polícia, Adones e José de Ribamar foram encontrados no local onde o armamento de estava guardado, um bar na Rua da Palma, de frente ao Convento das Mercês.
Enquanto os policiais faziam buscas pelo local, Hoyane e Andrea Gomes, filhas de Adones, chegaram no local. No quarto de Hoyane foi encontrada a metralhadora .9 mm. Segundo os PMs, ela assumiu a responsabilidade pelo material, e disse ter recebido a metralhadora há 15 dias.
De acordo com Hoyane, o armamento seria do bairro da Liberdade, onde aparece em num vídeo com membros de uma facção da capital.
Em março, eles teriam tentado contra a vida de uma mulher acusada de tráfico, conhecida como Val. Ela seria membro de uma facção rival e permanece presa. Val também seria ex-esposa de um homem identificado como Daniel, já morto, e que comandava o tráfico de drogas naquela região da Camboa/Liberdade.