Populares e lideranças prestigiam lançamento da candidatura de Jair Farias à AL


SÍTIO NOVO – A força política regional, as potencialidades econômicas não exploradas do Bico do Papagaio e o apelo das emendas parlamentares para promover o desenvolvimento das cidades biquence foi o mote do lançamento, na noite deste sábado (18), em Sítio Novo, da candidatura à Assembleia Legislativa do ex-prefeito da cidade Jair Farias (MDB).
O evento contou com a presença da deputada federal Dulce Miranda (MDB), que busca à reeleição, do ex-governador Marcelo Miranda e deveria também contar com a presença do ex-prefeito de Palmas e candidato ao governo do Tocantins, Carlos Amastha (PSB), e do senador Vicentinho Alves, em campanha para conquistar mais oito anos no Senado. Mas Carlos Amastha não subiu no palanque por causa da presença de Marcelo Miranda e Dulce Miranda.

O lançamento da campanha na Rua do Comércio, segundo os organizadores, reuniu mais de 3.500 pessoas das cidades da região. Além de militantes, o evento contou com prefeitos e vereadores de municípios próximos.
Veja abaixo no vídeo do VBTv as proposta de atuação legislativa que o candidato Jair Farias levará ao eleitorado da região e do estado durante o período de campanha.
LÍDER POLÍTICO ASCENDENTE
Jair Farias tem 48 anos e é casado com Theresa Dávila Cunha Rocha Farias, com quem tem dois filhos: Pedro Henrique, 9 anos, e Sophia de Maria, de 4 anos

Farias iniciou sua trajetória política na adolescência, militando em questões políticas e sociais, engajado em movimentos estudantis, sendo presidente do Centro Cívico do Colégio Estadual Marechal Ribas Júnior aos 14 anos. Com o sangue político fervendo nas veias o destino não poderia ser outro. Em 1992, quando tinha 22 anos, candidatou-se e foi eleito vice-prefeito de Sítio Novo do Tocantins, assumindo como prefeito por alguns meses nos anos de 1995 e 1996.
Em 2000 disputou as eleições para o cargo de prefeito, não obtendo êxito. No ano de 2004 foi eleito novamente vice-prefeito e reeleito ao mesmo cargo em 2008, onde mais uma vez, por decisão do destino, teve que assumir o comando do executivo municipal de 2010 até 2012, quando então foi reeleito prefeito para a gestão 2013 a 2016, findando seu mandato com aprovação popular de 95%.