Eliziane diz que ‘blefe’ de Bolsonaro foi um ‘deboche’






A senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) criticou, nas redes sociais o anúncio de um churasco pelo presidente Jair Bolsonaro em meio à crise provocada pela pandemia no novo coronavírus no Brasil e no mundo inteiro.


Durante a semana, O Estadão publicou a declaração de Bolsonaro que dizia: “Vou fazer um churasco sábado aqui em casa. Vamos bater um papo, quem sabe uma peladinha. Devem ser uns 30 (convidados)”.


Após a repercussão bastante negativa, Jair Bolsonaro voltou a se manifestar neste sábado (9) sobre o assunto no Twitter. ”Alguns jornalistas idiotas criticaram o churrasco fake, mas o MBL se superou, entrou com ação na Justiça”.


As declarações provocaram a reação de políticos. A líder do Cidadania disse que a declaração do presidente foi um deboche, embora tenha sido mais um dos seus blefes.


“Mesmo que tenha sido um blefe, não deixou de ser provocação, um deboche ao anunciar um churrasco em meio a 9.897 mortos, por falta de respirador. O que mais choca, além da doença e da fome de outros milhões de brasileiros, é o recado de que a vida dessas pessoas não tem valor algum’, disse Eliziane.


“Produzir fake é crime. Mentir é crime. O que o presidente diz acerca do churrasco é zombar dos brasileiros e da verdade. E a Constituição brasileira é clara quanto às autoridades que mentem", acrescentou.


“A crise brasileira atual não é causada só pelo novo coronavirus e desajustes econômicos. É mais pela ideia fixa quem acredita em um país dividido entre mocinhos e bandidos: uma alucinação. Essa política não tem passado e não terá futuro. Soa apenas como espasmo histórico”, finalizou.