Escolher Menu

Últimas Notícias

CONCURSOS

POLÍTICA

POLICIAL

GERAL

TRÂNSITO

» » » Moradores de rua são acolhidos pelo Centro Pop da Prefeitura de Imperatriz


PINHEIROFOTO 01:37




A Secretaria de Desenvolvimento Social oferece alojamento, alimentação e acompanhamento psicológico

Um dos programas desenvolvidos pela SEDES que mais tem chamado atenção da comunidade local pela sua importância social é o Centro de Referência Especializado para a População em Situação de Rua, também conhecido como Centro Pop. Estabelecido à Rua Coronel Manoel Bandeira, Centro, o órgão acolhe pessoas que moram nas ruas.

O considerável aumento de pessoas que perambulam durante o dia e dormem durante a noite em marquises de casas comerciais, de bancos, nas ruas, nas praças, enfim, tem chamado a atenção da comunidade, que se preocupa com a constante violência e consumo de drogas. Essa também é a preocupação do poder público; é a preocupação do prefeito Sebastião Madeira e da titular da SEDES, Miriam Reis Ribeiro.


Desde sua instalação há mais de dois anos, o Centro Pop tem acolhido dezenas e centenas de pessoas, as quais são retiradas das ruas e assistidas em uma residência confortável, com uma boa alimentação, bons alojamentos e acompanhamento psicológico, por intermédio de psicólogos e assistentes sociais. A casa possui 25 colaboradoras, além de pessoas voluntárias que se propõe a contribuir com esse programa social.

Atualmente, estão acolhidas na casa 20 pessoas, da quais, 18 são oriundas de outros municípios, conforme explica a coordenadora do Centro, Antonia Corrêa. “Essas pessoas são acolhidas nas ruas e na casa (Centro Pop) oferecemos higiene pessoal, acomodação, alimentação, acompanhamento psicológico, tudo aquilo que a pessoa precisa para voltar a se integrar à família e a sociedade”, diz a coordenadora.


Para a secretária de Desenvolvimento Social, Miriam Reis Ribeiro, o Centro de Referência Especializado para a População em Situação de Rua é um dos programas desenvolvidos pela SEDES que também recebem a simpatia da população. “Nós temos dezenas de programas que auxiliam as famílias carentes, que orientam as mulheres a ter uma profissão, e o Centro Pop é destinado às pessoas em situação de rua”, explica a secretária.

A estudante Maria de Fátima Costa, 26 anos, residente no bairro Nova Imperatriz, afirma que a cidade foi invadida nos últimos anos por pessoas (homens e mulheres) em situação de risco que perambulam pelas ruas e praças, guardando carros para ganharem algum trocado dos proprietários desses veículos. “Outros nem isso querem fazer, preferem pedir dinheiro às pessoas que passam”, lembra a estudante.


Para Maria de Fátima, o Centro Pop é um projeto de grande alcance social, pois visa tirar essas pessoas em situação de risco da rua, provendo-lhes uma casa com todo conforto, aproximando-as de suas famílias, e, sobretudo, preparando-lhes o retorno para uma vida digna. “Esse é um programa que temos toda admiração e respeito”, afirma a estudante, elogiando seus idealizadores e mantenedores.

Nenhum comentário

Leave a Reply