Assassinado com tiros de pistola próximo a CCPJ e um achado cadavérico no Conjunto Itamar Guará


Foi registrado por volta do meio dia desta quinta feira(25) o nono homicídio do mês de janeiro em Imperatriz, a vitima identificada por João Mourão de Andrade Filho, 37 anos, o crime aconteceu na Rua Dom Pedro II, por trás da Subestação de água da Caema, Bairro Parque do Buriti. 

Informações da Policia Militar, a Guarnição do Bairro Bacuri, que integra o 3º Batalhão de Policia Militar, composta pelo Cabo Sales e os soldados Barreto e Eldon, teria sido informada por populares que um individuo estaria sendo espancado, ao chegarem no local informado, os policiais constaram que a vitima já estava em óbito.
João Mourão de Andrade Filho, era acusado de ter assassinado o serigrafista Paulo Pereira da Silva, (Paulinho)39 anos, crime  ocorrido na madrugada do dia 11 de outubro de 2013, na Rua Santa Rita com Projetada C, por atrás da antiga Cooperleite, no Bacuri.

Ao lado do corpo foram encontrado varias capsulas de pistola, a vitima assassinada com tiros na cabeça, o local foi isolado até a chegada da Pericia do Incrim, após os procedimentos do perito o corpo foi levado para Instituto Medico Legal, onde familiares  foram fazer o reconhecimento, informações de populares João Mourão, tinha saído da CCPJ á trinta dias.  


Achado cadavérico no Conjunto Itamar Guará.

No período da manhã a policia tinha sido informada de um achado cadavérico no Bairro Itamar Guará, o corpo de Josimar Oliveira da Silva, 23 anos, foi encontrado dentro de uma residencia, pela pericia feita se constou que Josimar teria sido assassinado por espancamento e perfuração por arma branca. 


O corpo já estava em avançado estado de putrefação, o suspeito do crime identificado por Willame da Cunha Silva, 31 anos, foi preso e levado para (DHPP) Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa, o delegado Fabiam foi quem colhei o depoimento do acusado, Willame confessou o crime, falou que foi em legitima defesa, ele disse que Josimar estava a pouco dias na casa, tendo acontecido uma briga entre os dois.


Disse que Josimar teria pego a faca e tentado contra sua vida, foi quando pegou um pedaço de ferro e bateu na cabeça de Josimar, tendo em seguida pego a faca e dado duas perfurações, vindo morrer no local, nesse período familiares da vitima procuraram pelo Josimar e ele disse que ele teria saído da casa. 
Willame da Cunha Silva, 31 anos, confessou o crime