Nota de Pesar - Valéria lamenta morte da vereadora Marielle Dep. Valéria Macedo


Marielle presente!

A Procuradoria da Mulher na Assembleia Legislativa manifesta sua solidariedade aos familiares da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Pedro Gomes, que a conduzia quando ambos foram assassinados no Rio de Janeiro, nesta quarta-feira, 14 de março de 2018.

Mulher, negra, jovem, mãe e feminista, nascida na Maré, Marielle foi a 5ª vereadora carioca mais votada em 2016. Uma das seis únicas mulheres no conjunto de 51 componentes da Câmara Municipal do Rio de Janeira, Marielle lutava contra a sub-representação das mulheres na política, presidia a Comissão de Defesa da Mulher e elaborava projeto contra o assédio a mulheres nos ônibus municipais.

A vida de Marielle foi ceifada prematuramente quando sua voz feminina crítica se fazia mais elevada, sobretudo, em relação à segurança pública. Os indícios apontam a possibilidade de uma execução política, em função de denúncias públicas que fez pela internet, no dia 10/03, em torno do assassinato de dois jovens negros em Acari. E adquirem outra dimensão, num momento em que segurança pública do estado do Rio de Janeiro se encontra sob intervenção federal.

Há duas semanas, Marielle havia assumido a função de relatora da Comissão da Câmara de Vereadores do Rio, criada para acompanhar a atuação das tropas na intervenção federal na área de segurança do Rio.

Como Procuradora da Mulher na AL, repúdio e mantenho minha posição inalterada de defesa da mulher, neste caso, uma barbarie. Cobramos das autoridades competentes a elucidação do crime e reafirmamos a nossa missão na sociedade.



Deputada Valéria Macedo

Procuradora da Mulher na AL