FISCALIZAÇÃO Postos de revendas de gás de cozinha recebem inspeção



Intuito é certificar se os locais funcionam dentro da legalidade

Equipe da Superintendência Municipal de Proteção e Defesa Civil intensifica a fiscalização nos postos de revenda de Gás Liquefeito de Petróleo, GLP, o gás de cozinha. Objetivo é checar a clandestinidade, condições de segurança e indicar medidas preventivas para reduzir riscos de acidentes.

Durante os trabalhos são fiscalizados extintores com carga vencida, placas de sinalização inexistente, revitalização das plataformas, limpeza da área dos depósitos, sinalização com luz de emergências e atendimento às normas de segurança. Também foram vistoriados os Alvarás de Licenciamento da Prefeitura, Defesa Civil e Corpo de Bombeiros.

“Os trabalhos incidem em inspecionar questões estruturais desses postos, uma vez que o comércio irregular de gás de cozinha e o mau uso podem ocasionar, além de explosões e incêndios, fatalidades maiores. Pois a orientação do prefeito Assis Ramos é de priorizar medidas preventivas para todos os setores de responsabilidade do Município”, destaca o superintendente da Defesa Civil, Josiano Galvão.


O técnico de segurança do trabalho da Defesa Civil, Helimar Abreu, assegura que mais de 80 postos foram fiscalizados. “Desses, apenas duas revendas de gás não possuíam as chamadas portas-corta fogo, item que suporta e confina as chamas, além de proteger o ambiente e serve como uma rota segura para saída de pessoas e entrada do Corpo de Bombeiros", explicou. Segundo ele, os proprietários foram notificados para, no prazo de cinco dias, corrigirem as irregularidades.

Para denúncias, a Defesa Civil disponibiliza o serviço via WhatsApp (99) 99152-0832, além do atendimento direto no órgão, Rua Rafael de Almeida, nº 600, São Salvador, das 8h às 14h, de segunda a sexta-feira.