Davinópolis se despede da jovem assassinada a facadas em Manaus


Sepultamento acontece na tarde de hoje e família pede a prisão do suspeito que pode estar no estado do Amazonas

Jornal Correio- Hermeson Pinto

O corpo de Stafane Rocha Chaves chegou à cidade de Davinópolis, de onde a vítima era natural, na madrugada desta sexta-feira, 08. Minutos antes, familiares e amigos estavam reunidos no aerporto de Impertriz à espera do voo que trouxe o corpo da jovem de Manaus, que teve escalas em São Paulo. 

No período da manhã os vizinhos e até que pessoas que não conheciam a vítima foram até a residência da família, na Rua Dom Manoel, bairro Santo Antônio, local do velório. O pai, seu Iramar, lamentava o assassinato da filha de 20 anos e pedia a prisão do acusado, Jeferson da Silva Pinto, 25, que era marido da garota. 

"Nunca imaginei que ele fizesse isso, vivia por aqui, foi para o Amazonas e ela foi junto. Terça-feira recebemos essa notícia, meus outros filhos que moram lá informaram aqui. A polícia está fazendo buscas e sabem que ele estar na região perto de onde aconteceu o crime. Queremos eles preso", declarou enquanto segurava um banner com a foto da filha. 

Stefane foi morta com dez facadas na residência onde morava com Jeferson no bairro Gilberto Mestrinho, Zona Leste de Manaus, no Amazonas. O crime teria acontecido após uma discussão entre o casal. Familiares da vítima e do acusado afirmaram para a polícia que Jeferson era muito ciumento. As facadas atigiram as costas e tórax. 

Stefane deixou uma filha de um ano e quatro meses, fruto do relacionamento do casal. O corpo será velado às 17h desta sexta-feira no cemitério Mangueirão, em Davinópolis.
Velório da residência da família, no bairro Santo Antônio, em Davinópolis-MA. Foto: Edival Alves