Câmara Municipal ouve secretário de Infraestrutura sobre ações de sua pasta e plano emergencial pós-alagamentos


Por quase quatro horas, o secretário de Infraestrutura do Município, Zigomar Filho, foi sabatinado pelos vereadores de Imperatriz sobre as ações que sua pasta vem desenvolvendo e o plano de emergência que a Prefeitura está executando para sanar os problemas em ruas, pontes e residências nas áreas alagadas pela grande chuva da última sexta-feira, que deixou centenas de desabrigados em vários setores da cidade.
A audiência foi requerida pelo vereador Aurélio Gomes (PT), que questiona os serviços de infraestrutura nos bairros que a Prefeitura anuncia estar executando e cobra também explicações sobre do PAC II, na região da Grande Vila Nova.

O secretário usou a tribuna inicialmente para apresentar várias ações que estão sendo desenvolvidas, como limpeza de riachos e bocas de lobo; construção de pontes; serviços de recapeamento e tapa buracos de ruas; projeto de iluminação pública e um plano emergencial de recuperação de ruas e outros logradouros nos bairros atingidos pelos alagamentos da semana passada, sem no entanto detalhar pontos específicos desse plano.

Na segunda parte da audiência, que durou cerca de quatro horas, Zigomar Filho foi sabatinado pelos vereadores especificamente em quatro pontos principais: recuperação e asfaltamento de ruas e limpeza de riachos, andamento do PAC II na Vila Nova, serviço de coleta de lixo e ações de socorro às comunidades castigadas pelas inundações.

O secretário disse que a Sinfra mantém equipes permanentes em operações de tapa-buracos e anunciou que o Município está licitando a compra a de uma usina de asfalto. Afirmou também que a Prefeitura vem prestando apoio às vítimas das enchentes e que sua secretaria está com frentes de serviços em vários pontos aonde os estragos são maiores em decorrência das chuvas e dos alagamentos. Cobrou do governo do estado e dos deputados federais do Maranhão apoio ao Município, que, segundo ele, enfrenta dificuldades financeiras.

A respeito do PAC II, Zigomar Filho afirmou que as obras nunca pararam e que estão em fase de implantação do sistema de esgotamento sanitário. Admitiu que há transtornos em várias ruas por causa dessas obras de saneamento e disse que aguarda liberação do Denit para prosseguir com a ligação da rede principal (emissário) na rua Tupinambá, no lado direito da BR-010, ao sistema de captação do lado da rodovia, a uma estação elevatória de esgoto que joga os detritos em lagoa de tratamento no Bacuri.

Repercussão
O secretário recebeu duras críticas de vereadores oposicionistas, que acusam a Prefeitura de não dispor de um plano emergencial para recuperar as ruas danificadas pelas enchentes e que as obras do PAC II estão lentas.

“Trazemos as perguntas que o povo gostaria de fazer ao secretário, mas infelizmente o secretário não respondeu a contento os nossos questionamentos. Foram respostas vagas de que vai melhorar, o dinheiro vai aparecer, as ruas vão ser asfaltadas, a ponte vai ser feita. Mas não houve resposta concreta, qual a programação concreta que a Prefeitura vai fazer devido às enchentes. Então, isso aqui não foi colocado”, protestou o vereador Aurélio Gomes.

Segundo o parlamentar, os próximos secretários a serem convocados serão os de Meio Ambiente e de Planejamento Urbano e novamente o secretário Zigomar Filho.
O presidente da Câmara Municipal, José Carlos Soares, disse qe foi uma oportunidade de o secretário expor as ações de sua pasta “tanto para os vereadores como para a população” e observou que os embates no plenário entre as bancadas oposicionista e governista “faz parte da natureza democrática do Plenário”.